sexta-feira, novembro 25, 2011

Bate-Volta no Brasil - Do Solzão .... para a Neve!

Quase este blog criou teia de aranha! Tantas coisas aconteceram neste meio tempo que ficou difícil ter tempo para atualizar. Eu (Camilla) passei os 15 primeiros dias de novembro no Brasil. Fui à trabalho pela empresa que trabalho aqui em Montréal, pois eles estão abrindo uma filial em São Paulo e como sou a única que fala português na empresa, sobrou pra mim a dura e difícil missão de viajar para o Brasil!!! 

É claro que aproveitei para dar um pulinho em Recife ... um não, dois! Fui nos dois finais de semana pra lá curtir a família, os amigos, as comidinhas, a praia e sol. Muitos me perguntaram como foi voltar depois de exatos 6 meses no Canadá e até hoje eu também me faço esta pergunta. Difícil resposta! Até porque fui a trabalho e os dias que passei em Recife foram de total curtição, com a atenção das pessoas voltadas pra mim. Mas de uma coisa tenho ainda mais certeza hoje, a família e os bons e velhos amigos ninguém, nem nada, pode substituir. São essas as raízes que mais nos fazem falta aqui. O resto tiramos de letra. 

Ossos do ofício, né? Uma vez li uma frase que dizia que o imigrante nunca mais vai se sentir completo na vida e isso é a mais pura verdade. Aqui sempre sentirmos falta do que deixamos no Brasil, e quando chegamos lá sentimos falta da vida que temos aqui. E acho que será assim pra sempre.

                                         Praia de Boa Viagem (Recife)

Mas mudando de assunto e também de clima .... O frio chegou e a neve também. Este ano nevou quase 1 mês depois comparado ao ano passado, e a temperatura anda bem amena. A mínima até agora foi de -6°C e neste final de semana a máxima vai chegar a 14°C. Os comentários de quem já estava aqui no outono e inverno passado, é que este novembro foi um presente de Deus, pois a temperatura não caiu tanto e a neve só chegou no final do mês. Coisa boa, heim? Eu já tinha visto neve, mas é sempre surpreendente. Espero que eu continue pensando assim até março! kkkkkkkk

Léo voltou do trabalho mais feliz que pinto no lixo por causa da neve! Fez até uns vídeos, depois passo para o computador e posto no blog. Por enquanto, vai ficar só esta foto abaixo pra registrar a primeira neve em Montreal! Tirei ela enquanto estava indo pegar o metrô para ir pro trabalho ... era em torno das 7h e a neve não parou de cair até início da tarde, acumulando 8 cm. Hoje (2 dias depois) ela já derreteu quase toda, deixando poucos vestígios.


E a última novidade é que recebemos um e-mail do Governo do Quebec marcando nossa entrevista para o dia 30 de janeiro. Dizem que a entrevista  é mais uma análise da documentação original ... vamos ver e conto aqui depois! 

Beijos em todos!

quarta-feira, outubro 12, 2011

Pedaço do paraíso: Mont-Tremblant

O final de semana passado foi feriado de Thanksgiving (Dia de Ação de Graças) e aproveiramos pra alugar um carro e conhecer Mont-Tremblant, cidade que fica a 130km de Montréal e parece que foi feita pra encantar as pessoas. Acho que escolhemos a época certa de conhecer o local, o outono deu um tom especial a paisagem, deixando a cidade ainda mais charmosa. No meio do caminho paramos em St. Sauveur, outro lugar que vale a pena conhecer. Cada casinha colorida que mais parece de criança, até o outlet da cidade entra no clima. Adorei!


E não posso deixar de comentar que o tempo estava MARAVILHOSO, graças ao tal fenômeno 'Verão Indiano', período de calor inusitado durante o outono. Acontece todos os anos e pode durar até 1 semana. Este ano ele permaneceu uns 4 dias e foi embora ontem. Hoje, a temperatura já caiu ... Acima de 20 graus, agora só ano que vem!















quarta-feira, setembro 28, 2011

O outono boreal e suas novidades

Minha estação do ano preferida chegou. As árvores já estão mudando de cor, o clima mais ameno e as pessoas mais bem vestidas. O outono trouxe pra mim ainda mais vontade de aproveitar esta terrinha, que a cada dia me sinto ainda mais acolhida e adaptada. No final do verão (meados de setembro) a temperatura chegou a 4 graus e depois recebemos de presente um incomum aumento de temperatura. O último final de semana parecia mais o início do verão que do outono, com sensação de 30 graus.

Além do clima, tudo continua bem. O horário de trabalho de Léo agora está desregulado, nas últimas 2 semanas ele tem trabalhado de madrugada e ainda não tem previsão de voltar ao normal. Eu continuo trabalhando e estudando francês a noite. As vezes falo francês pensando que estou falando inglês e vice-versa. Mas já percebo minha evolução do inglês no trabalho e do francês no dia-a-dia. Só falta aprender a regular a tecla que muda de uma língua para outra mais rapidamente.
As novidades do momento é a chegada do nosso grande amigo-padrinho Macarrão, que aterrisou em Montréal na última semana para começar a saga inicial da imigração. Já começamos nossos passeios pela cidade, o que vai render bons posts futuros no blog. Nossos pais já estão com passagens compradas para dezembro e janeiro, eles vai ficar 1 mês conosco, curtindo o frio e a neve!!! Aí que delícia, estamos contando os dias.
Próximo final de semana vamos comemorar o aniversário de Léo, primeiro em solo canadense. A família e os amigos vão fazer falta, mas estarão sempre em nossos pensamentos.
Saudade a gente tem é dos pedaços de nós que ficam pelo caminho.”
Martha Medeiros

segunda-feira, setembro 05, 2011

Turistando em Ville de Québec

Hoje foi feriado em todo o Canadá, Laboy Day, em homenagem ao Dia do Trabalho. Para aproveitar esta folguinha do trampo, compramos um pacote da Sinorama para passar 1 dia em Ville de Québec, que fica há 275 km de Montréal. Québec foi a primeira cidade fundada do Canadá (1608), seguida de Trois-Rivière e Montréal, e tem cerca de 510 mil habitantes. Está localizada as margens do Rio Saint Laurent e é divida em cidade alta e cidade baixa.  É uma cidade tipicamente Européia, com ruazinhas estreitas e sinuosas, antigas casas e igrejas construídas com pedras, lojinhas de artesanatos, telhados de cobre esverdeado e uma arquitetura bem antiga, que dá a impressão de estar passeando no velho continente. Pena que o dia não estava muito bonito, fiquei a desejar um céu azul lindo... mas pelo menos não choveu para atrapalhar nossos passeios.

Nossa primeira parada foi nas Cataratas de Montmorency, localizadas a 10 km do centro da cidade de Québec. Elas têm uma altura de 83 metros, sendo 30m mais alta do que Niagara Falls.






Depois foi a vez de ver Québec de cima, do Observatório da Capital, prédio de 31 andares e com 221 metros de altura, localizado no coração da cidade.



De lá seguimos para a parte mais bonita, a Vieux Quebec, onde tem várias ruazinhas estreitas, com casas residenciais, restaurantes e lojas. Lugar super aconchegante, cheio de turistas e onde está localizado o ponto turístico mais conhecido da cidade, o Chateau Frontenac, hotel (que mais parece um castelo) inaugurado em 1893 para abrigar a antiga sede de governo do Quebec. Ele possui um total de 650 quartos, cerca de 77 metros de altura e tem o telhado de cobre. 










Gostamos muito da excursão, super organizada e a guia super simpática. Apesar de ser chinesa, falava francês e inglês super claro, além de conhecer muito da história da cidade. Indicamos o passeio! Queremos voltar lá durante o inverno, mas sem ser com excursão, para podermos desvendar outros pontos da cidade... Boa semana a todos! 

terça-feira, agosto 30, 2011

Quebec começa a fechar o cerco aos imigrantes

Diferente do que foi divulgado recentemente em todo o mundo, o Governo do Quebec poderá reduzir por dois anos o número de imigrantes que entra na província, segundo matéria publicada hoje no jornal 24H de Montreal. O objetivo do ex ministro François Legault é diminuir para 45 mil imigrantes por ano, visando "defender"  e promover melhor a língua francesa aos recém-chegados. 

De acordo com ele, é necessário um investimento de mais $125 milhões aos novos imigrantes. Assim, os trabalhadores qualificados serão mais capacitados para entrar no mercado de trabalho e terão a oportunidade de vivenciar e interagir na vida cultural do Quebec com mais facilidade. 

Cerca de 80% da populacão quebequense utiliza seu dialeto materno (francês), o que torna o domínio do idioma uma condição quase que essencial para ter um bom trabalho. Existem exceções, claro! E eu e Léo fazemos parte dela, pois trabalhamos para empresas com sede em Toronto e filial em Montreal, e utilizamos o inglês como idioma principal no trabalho. Entretanto, contudo e todavia.... por mais que o inglês esteja cada vez mais presente na região, as negociações comerciais e os processos administrativos e acadêmicos são mediados pelo francês.

Eles batem no peito e defendem o francês até o último momento. Tanto que ontem saiu uma matéria na Radio Canada, dizendo que o Governo do Quebec está lançando uma campanha para alterar o nome das grandes empresas inglesas que se instalam na província. Imagina só se esta campanha da certo e a Best Buy, Canadian Tire, Walmart, Burguer King, vão ter que mudar de nome? Segundo a matéria, o objetivo é que os restaurantes e as multinacionais vão alterando aos poucos os nomes de suas filiais.

Dica: Quem estiver pensando em aplicar para o Processo do Quebec acelere e estude ainda mais o francês. Não deixe para investir na língua aqui, se não o sucesso na terra gelada talvez demorar mais um pouco. Mas, acredito que todos tem seu "lugar ao sol" garantido aqui, basta ter paciência, perseverança, atitude, uma boa poupança e saber esperar seu tempo. Não necessariamente nesta ordem!!!

Links das reportagens:



Beijos e Boa semana para todos!

domingo, agosto 14, 2011

I'm working too!!! Je travaille aussi!!!

A novidade mais quente por aqui é que eu (Camilla) também ESTOU TRABALHANDO!!! Enviei meu CV na sexta-feira da semana passada para uma empresa que anunciou a vaga no site Emploi Quebec, na segunda de manhã me ligaram para fazer a entrevista a tarde. E no mesmo dia a noite já tive o resultado. Comecei na quarta-feira passada e estou trabalhando como Assistente Internacional de Vendas, em uma empresa chamada Internacional Transaction Systems, que faz a venda, reparação e compra de POS (máquinas tipo cartão de crédito) no mundo todo. Aqui no Canadá ela tem sede em Toronto, e uma pequena filial em Montréal. Não preciso do francês, apenas do inglês e português, pois sou responsável pelo mercado no Brasil. 


Minha salinha

A vista da sala (Ilê des Soeurs)

Conclusão da ópera: 3 meses no Canadá e os dois trabalhando! Se estamos satisfeitos? Muito! Não esperávamos conseguir trabalhos bons em tão pouco tempo. Se a caminhada foi fácil? Não é porque estou trabalhando agora que vou dizer que sim. Desde que cheguei mandei VÁRIOS currículos e fiz 7 entrevistas, mas para 4 empresas diferentes. Em uma das empresas fiz uma bateria de 3 entrevistas, com diferentes gestores, mas na hora de fechar contrato eles não aceitaram meu visto de trabalho, pois a empresa oferecia um plano de carreira e eles ficaram receosos por eu não ser residente permanente AINDA. Isso mesmo, AINDA, pq já aplicamos no mês passado para o processo aqui! Voltando ao trabalho, todas as entrevistas (com exceção do meu trabalho atual) que fiz foram em francês e precisava ser binlíngue (francês e inglês). Fica a dica aí para quem está vindo: ESTUDEM MUITO as DUAS línguas, se quiser trabalhar em Montréal. Fora da ilha são outros quinhentos :)

E pra quem está começando a entrar no mercado de trabalho aqui, sugiro dar uma passada no site da Comissão de Normas do Trabalho do Quebec, para saber dos seus direitos e deveres como empregado.

E não poderia esquecer de desejar aqui também um FELIZ DIA DOS PAIS aos nossos pais queridos. José Lyra e Cláudio Tabosa, nossos corações estão com vocês hoje! Saudades gigantes!!! 

segunda-feira, julho 25, 2011

Passadinha rápida e muitas novidades!

A  vida aqui anda corrida e a preguiça cada vez maior de escrever. Então, resolvi passar aqui rapidinho pra contar as últimas novidades:

- Nos mudamos no início de julho e estamos adorando nossa primeira casinha no Canadá. Aos poucos estamos arrumando ela e quando tiver pronta vamos colocar fotos aqui. A partir de agora podemos receber visitas e estamos contando os dias para saber quem serão os primeiros!!!

- Trabalhamos como voluntários no Grand Prix - Fórmula 1 de Montréal. Eu (Camilla) fui no dia do treino e Léo no dia da corrida, que choveu horrores e me desestimulou de ir.



- Fomos para o Festival Internacional de Jazz de Montréal e para o Festival Internacional de Fogos de Artifício, que começou no final de junho com a apresentação da atual campeã mundial, a China, com o tema Kung Fu. Mais do que um festival, o L'International de feux é uma competição: a cada sábado um país faz uma apresentação que reúne fogos de artifício sincronizado com música. Fomos assistir também a apresentação da Austrália, que não chegou nem aos pés da China.





- Acabamos o primeiro módulo do francês no Centre Lartigue e iniciamos na primeira semana de julho o próximo nível, eu estou no quatro e Léo no terceiro. Mudamos o horário para manhã (8h30 às 13h) porque durante o verão não tem aula a noite. Pense numa dificuldade de acordar cedo para ir pra aula... mas vamos lá! O bom é que entramos de férias sexta passada e ficaremos de "bobeira" até 7 de agosto. Quer dizer, eu ficarei, Léo não. Novidades mais abaixo :) Todos falavam que era melhor não estudar durante o verão, por causa do calor e dos festivais e eventos que a cidade de Montréal oferece, achava que era besteira, mas hoje sei como é difícil minha luta diária para ir pra aula. Conclusão: ano que vem nada de aulas durante o verão. Férias é férias e eu já entrei no ritmo dos quebecois.

- Semana passada tivemos a famosa "Canicule", que são os dias mais quentes do ano. Tivemos temperaturas de 38 graus, com sensação de até 47 graus por causa da humildade (segundo o jornal 24h). Foi realmente insuportável, não acreditava que passaria mais calor do que em Recife. O vento era quente e não tinha ventilador que resolvesse o problema. Ainda bem que compramos um ar condicionado assim que chegamos, se não já estava derretida. 

- Os dias continuam lindos e longos. Tem sol até as 21h. Léo agora resolveu virar atleta e está fazendo caminhadas, jogando tennis e badminton. Já perdeu 3 kg. Eu continuo na mesma, já basta minhas caminhadas diárias para o metrô. Fui em uma piscina pública nesse domingo e peguei uma corzinha. Pena que lá não pode bater fotos para não intimidar os visitantes que estão de roupas gigantes de banho. Eita frescuraaaaa! Mas como boa brasileira conseguir tirar uma fotinha discreta.



- Fomos para o Festival Week-ends du Monde e assistimos a apresentação do Brasil. Muitos falavam que era uma porcaria e fazia até vergonha. Mas eu AMEI. Ouvi músicas de carnaval, samba, axé e até forró fora da sua terra é muito bom.  Matei um pouco da saudade e agora quero mais.  O problema é que as pessoas assistem 5 minutos, acham ruim, vão embora e saem falando. Eu fiquei até o final das duas bandas e posso dizer que valeu a pena. Brasileiros que estão em Montréal: sejam mais unidos e deem valor as suas origens. Se no palco do Brasil tinha um dançarino gay e dançarinas de biquíni, não se envergonhem, é a realidade do nosso país. 






- E a novidade mais esperada de todas: LÉO ESTÁ TRABALHANDOOOOOOOO!!!!!!! Uhuuuuuu :) Começou na quinta-feira passada, em uma empresa chamada Compower. É uma mistura das duas áreas de formação dele: Engenharia eletrônica e técnico em telecomunicações. Está trabalhando das 6h às 14h30, de segunda a sexta, quer coisa melhor? Quando chega ainda dá tempo de aproveitar o verão :)


- No mais, estamos ótimos e gostando cada vez mais da vida canadense. A saudade dos familiares e amigos aperta de vez em quando, mas o que conforta é saber que estão todos bem e se programando para nos visitar.  Ah, ganhamos mais um casal de vizinhos maravilhosos que chegarem de Recife na semana passada, Aíla e Luciano. Bienvenue!!!

terça-feira, junho 07, 2011

E já se foi o primeiro mês em terra canadense...



Há exatamente 1 mês atrás deixamos nossas famílias e amigos com o coração na mão e viemos em busca do nosso sonho, sem saber o que encontraríamos por aqui. Chegamos preparados pra tudo e graças a Deus está tudo caminhando dentro do nosso planejamento ou até melhor. Ainda é muito pouco tempo, mas já podemos fazer uma pequena reflexão deste primeiro mês em terra canadense.

- É mais difícil do que imaginávamos dizer "adeus" as pessoas que amamos.
- É muito fácil se adaptar a um lugar melhor.
- É difícil entender o francês québécois.
- É fácil se apaixonar por Montréal, cidade linda, limpa e organizada.
- É difícil morar em um lugar que tem duas línguas oficiais. A cabeça dá um nó de vez em quando e fica difícil separar o francês do inglês. 
- É muito fácil andar de transporte público na região de Montréal, que funciona muito bem.
- É difícil atender o telefone e não saber se você deve falar "Hi" ou "Alô", já que a pessoa do outro lado pode falar só francês, só inglês ou os dois.
- É fácil imigrar quando se tem amigos aqui dispostos a ajudar, mas é difícil sentir saudades dos velhos e bons amigos.
- É difícil entender a meteorologia québécois. Um dia faz frio o outro um calor imenso.
- É fácil demais virar um consumista aqui.
- É difícil fazer entrevista de trabalho em outra língua.
- É ótimo ter jornal free no metrô para ler todos os dias.
- É surpreendente a quantidade de pessoas com problemas mentais (doidos) nas ruas. O hospício aqui funciona abertamente, os pacientes entram e saem quantas vezes quiserem por dia.
- É maravilhoso conviver com pessoas de todas as culturas do mundo.
- É difícil saber quando a pessoa é realmente um Québécois.
- É fácil encontrar jovens drogados ou se drogando nas ruas.
- É maravilhoso não ter que conviver com a violência e não ter medo de andar nas ruas independente do horário.
- É uma delícia fazer piquenique nos belíssimos parques de Montréal.
- É impressionante a quantidade de pessoas idosas e com vida ativa. A terceira idade domina as ruas, os supermercados, os parques, os transportes... É admirável ver como eles não se entregam e continuam aproveitando a vida.
- É preciso ter cuidado com o que você falar em português, pois sempre tem um brasileiro perto de você. 
- É fácil demais encontrar recifense nesta cidade.
- É engraçado ver os cachorros andando de metrô, acompanhando seus donos nos supermercados, no shopping ou até mesmo nos restaurante.
- É preocupante o número de suicídios e de pessoas depressivas.
- É bom demais morar em um país tranquilo, seguro, organizado, lindo e que tudo funciona.

E hoje (dia 7) eu e o maridão estamos completando 6 meses de casados!!! Felicidades pra nós, mon amour!!! Que seja enterno o que vivemos hoje ;) 


E as comemorações de hoje não param por aí. Feliz aniversário, minha amiga! Você não tem ideia da falta que faz no meu dia-a-dia, consequência da amiga maravilhosa que você sempre foi! Felicidades, sempre!

domingo, junho 05, 2011

Turistar é bom demais: Parque Mont-Royal e Oratório St. Joseph

Sábado foi dia de conhecer dois dos mais importantes pontos turísticos da cidade: o Parque Mont-Royal e o Oratório St. Joseph. O parque está localizado numa montanha bem próximo ao centro. Do alto do morro, a 234 metros de altura, tem-se uma bela vista de Montréal. Os vídeos e as fotografias falam mais que mil palavras, então, aproveitem....







Adoramos os dois lugares, mas nos surpreendemos demais com a beleza do Oratório, que tem 152 m de altura e uma enorme cúpula verde que se pode ver de qualquer ponto da cidade. Indicamos muito assistir o pôr do sol lá de cima, radiante! 







E claro que não poderíamos esquecer de parabenizar a nossa gorda menor: Lulu, que completa 2 aninhos hoje!!! Feliz aniversário, Lulu linda! Que Deus continue te abençoando e te encha de saúde e felicidades ;) Amamos demais você! Saudades gigante!

sexta-feira, junho 03, 2011

Visita do dia: Parc-Nature de l'Île-de-la-Visitation

O clima por aqui está cada vez melhor, apesar de ser meio louco. Esta semana teve dia que choveu e fez calor; dia que ventou muito e fez bastante frio e um dia lindo de sol e calor como hoje. Tudo isso em 1 semana! Ainda estamos aprendendo a adivinhar como se comporta o tempo daqui, já pagamos mico saindo empacotados em dia que fez calor, como também já passamos frio por ter saído sem casaco. É uma loucura esta cidade, mas cada dia que passa é uma descoberta e vamos ganhando confiança. Hoje mesmo estava marcando 16 graus no termômetro e saímos com casaco, mas quando chegamos no parque estavam todos de shorts, camisetas e até roupa de banho pra pegar uma cor. Ai ai ai ai ai, deu vontade de voltar pra casa e colocar uma roupinha de ginástica pra fazer nossa caminhada.


A visita de hoje foi no parque natural Île-de-la-Visitation. Lugar lindo e tranquilo. O parque tem 8,8 km para caminhada a pé e 3 km para bicicleta, além de áreas para piquenique, churrascos, mirantes e barragem da estação de energia Rivière-des-Prairies. Lá tem diversas espécies de aves diferentes. É indicado levar um binóculo para admirar eles de perto. Vimos pássaros vermelhos, pretos, amarelos, mas não conseguimos tirar nenhuma foto, eles sempre fugiam quando ouviam barulho. 











O fim de semana promete ser de muito sol, então, mais passeios estão programados. Amanhã (sábado) já fazem 4 semanas que chegamos aqui e terça vai completar 1 mês, como passa rápido!!! Terça também é o niver de uma amigona minha: Pekonilda! Prometo um post ;)

quinta-feira, junho 02, 2011

Voluntários no Grand Prix de Formule 1


Quem quer trabalhar como voluntário no Grand Prix de Formule 1 do Canada, em Montréal? É só fazer a inscrição no site www.echologique.ca. Primeiro é preciso se inscrever no site, depois vê as disponibilidades dos dias que ainda tem para trabalhar e fazer a inscrição. Eles estão recebendo voluntários para trabalhar até 4 de julho e em horários diferentes. Segundo fontes não-oficiais, eles ainda pagam em torno de $30 por 2h de trabalho.
Neste mesmo site também tem  vaga para trabalhar como voluntário na Fiesta Latina, Tour la Nuit et Tour de l’Île , FrancoFolies de Montréal e Foire commerciale de l’avenue du Mont-Royal. É uma ótima maneira de praticar o francês, conhecer outras pessoas e participar dos eventos da cidade.


-----


E quem quer ganhar $20 doláres para ler 300 frases em português? É só agendar um horário com Pedro - (514) 46796869. Ele é mexicano e está fazendo uma pesquisa sobre o timbre da voz das pessoas que falam português, pelo menos foi isso que entendemos. Já garantimos os nosso $40 doláres ajudando ele :)

quinta-feira, maio 26, 2011

Apartamento, passeios e piquenique!

Sumimos!!! É que este começo é realmente tudo muito corrido. Muitos documentos pra tirar, muitos lugares pra conhecer, muitas coisas pra estudar e muitas novidades ao mesmo tempo.

Na nossa segunda semana aqui alugamos nosso apeeeertamento, graças a Raissa, que mora no apartamento de cima e nos indicou ao proprietário. Foi o que eles chamam de 3 1/2, que é um quarto, sala, banheiro e cozinha. Como gostamos muito do bairro que estamos, decidimos alugar por aqui mesmo, fica entre a station de metro Cadillac e Langelier. E pra completar nossa felicidade o apt fica do lado de um parque lindo, com pista de cooper, quadras de tenis, futebol, parque para crianças e muita área verde, onde pretendemos deixar as calorias que estamos ganhando. Vamos nos mudar na última semana de junho e já estamos fazendo pesquisa dos preços de todos os móveis, eletrônicos e por aí vai. Fiz um vídeo no dia em que fechamos o contrato, que é chamado de Le Bail. Não está muito bom porque foi do celular, estava anoitecendo e chovendo, mas pela foto da pra ter uma idéia legal de onde vamos ficar nos primeiros meses. 





O final de semana passado foi super agitado. Passeamos bastante e cada vez mais estamos  gostando da cidade.  No sábado fomos no outlet Marché Central (várias lojas com preços mais  baratos) e conhecemos a Ilê de Souers, ilha que fica ao lado de Montréal. Lugar maravilhoso para morar, indico aos brasileiros que estão chegando conhecer e fazer pesquisa de preço de apartamento antes de fechar em outro lugar, dizem que a média de preço lá é muito boa, apesar dos grandes condomínios de luxo e casas nobres. É considerado um bairro  rico da Grande Montréal e tem uma arquitetura mais moderna. O metrô não chega até lá, mas 2 linhas de ônibus cortam a ilha toda e levam até a estação de metrô LaSalle e McGill. É um bairro que está nos nossos planos futuros :)


No domingo, mais passeios. Desta vez fomos fazer um piquenique com vários brasileiros no parque Jean-Drapeau, que fica nas ilhas Sainte-Hélène et Notre-Dame. Todos os domingos, até o final do verão, vai ter um evento na Ilha, chamado de Piknic electronik,  uma mistura de rave com piquenique. Foi uma tarde maravihosa, tivemos a oportunidade de conhecer pessoas super queridas. Além disso, fomos conhecer também onde acontece a Fórmula 1 - Circuit Gilles Villeneuve. Andamos por onde os carros passam, sentimos até a vibração do Vrummmmmm!!! Vai ter corrida dia 12 de junho lá, os preços estão salgadinhos, vamos torcer por uma promoção :)

No mais, continuamos estudando todos os dias a noite e começamos a procurar emprego. Léo percebeu que na área de telecomunicações ele precisa da carteira de motorista e por isso já traduziu a carteira do Brasil e marcou a prova  teórica para 17 de junho. Espero ter novidades em breve!!!

Au revoir :)

terça-feira, maio 10, 2011

Centre Lartigue, NAS e Travellers

As coisas por aqui continuam acontecendo melhor do que esperávamos! Fomos ontem em uma escola de francês indicada por amigos, fizemos a inscrição e começamos as aulas hoje. Tivemos muita sorte de ainda ter vaga, pois as inscrições encerraram na semana passada. Optamos por ficar em salas separadas para evitar falar português, mas terminou que na minha tem logo dois, um de Recife e outra de Brasília. 

O curso custa apenas $45 o semestre, como chegamos no último módulo deste semestre vamos fazer os 2 meses finais pelo mesmo valor. Depois o curso entra de férias (julho e agosto) e as aulas retornam em setembro, quando inicia mais um semestre. Gostamos muito da aula, o interessante foram os assuntos que rolaram na aula de hoje: Alta taxa de suicídio no Quebéc e o turismo nas favelas do Brasil, acreditam nisso? A professora fez uma comparação do número de pessoas que se suicidam aqui com a quantidade de homicídios que tem no Brasil.  Entre os vários fatores da alta taxa de suicídio estão o frio, as drogas e os problemas conjugais.  

Vamos estudar de segunda a quinta, das 5h45 às 22h10. Quem estiver chegando em Montréal e tiver interesse em conhecer o curso o endereço do Centre Lartigue é: 2217, Ave. Papineau, H2K 4J5  e o telefone 514 596 4433.  Nosso curso tem 16h por semana, mas quem optar pela manhã vai ter 20 horas de aula, das 8h30 às 12h55, de segunda à sexta ou até às 16h, com 30 horas. Como vamos começar a procurar  emprego, escolhemos o horário da noite. A única coisa ruim é que fica mais difícil falar com nossos familiares e amigos todos os dias.

Ontem fizemos o NAS (Numéro d'assurance sociale - CPF), marcamos o rendez-vous para abrir a conta no Banco Scotia para amanhã e conhecemos a cidade subterrânea, o Centro Olímpico e o Jardim Chinês, que fica no Jardim Botânico. Cada dia estamos mais encantados com a cidade. Se estiver chegando anote logo o endereço abaixo que é parada obrigatória, sem o NAS não podemos fazer nada. O número sai na mesma hora e o cartão chega em seu endereço em torno de 15 dias. 

Onde fazer o NAS?

Complexe Guy Favreau
200 Boulevard René-Lévesque W
Level 00, Office 050
Via Place-d’Armes or Place-des-Arts Metro Stations
Office hours: 8:30 a.m. to 4:00 p.m.


Ontem também trocamos alguns travellers que trouxemos. Compramos na central de câmbio do Bradesco, que fica no prédio do JCPM, no Pina, já em dólar canadense e trocamos aqui no Banco Desjardins sem pagar nenhuma taxa a mais. Foi super rápido e fácil. 
                                                       


domingo, maio 08, 2011

Chegamos!!!

Chegamossss!!!!!! Ainda nem estou acreditando que estamos aqui :) Foi muito difícil deixar nossa família e amigos, muito mais do que eu imaginava. Um turbilhão de coisas passava na minha cabeça quando entrei no avião ... ficava me perguntando de onde tinha vindo a idéia de deixar tudo para trás e ir para um lugar novo, longe de todos e ainda mais antes do dia das mães! No mais, a viagem foi um pouco cansativa, mas tranquila. O ruim é viajar de dia, pois não temos tanto sono, mas fora isso foi tudo perfeito. Viemos pela American Airlines e fizemos escala em Miami. Chegamos com 1h de antecedência lá e tivemos 3 horas para passar na imigração, pegar e despachar novamente as malas e passar na alfândega. Corremos muito no aeroporto pensando que estávamos atrasados para pegar o voo para Montréal, mas quando chegamos no portão de embarque descobrimos que estávamos antecipados 1h.  

O carrinho para colocar as malas no aeroporto de Miami é free na parte interna do aeroporto, o que facilitou muito nossa vida. Em Montréal os carrinhos são free tanto dentro quanto fora, igual à Recife. Passar pela imigração nos EUA e no Canadá foi super tranquilo, sem muitas perguntas, nem a passagem de volta perguntaram se agente tinha. Não mexeram nas nossas malas, os cadeados estavam intactos, diferente da última viagem que fizemos, que arrombaram os cadeados e tudo mais. Além disso, nenhuma foi extraviada, que era nosso maior medo. Viemos do aeroporto para casa de Raquel e Edgar com um recifense que tem um carro com mala grande e faz este tipo de transporte. Ele cobra a partir de $40, quem estiver chegando e quiser o contato dele é só pedir.

Não praticamos muito o francês ainda. Em Miami falamos inglês e eles respondiam em espanhol (um saco!). Nosso único contato com o Francês foi hoje na Mc Donalds, na verdade foi  Léo quem fez o pedido e desenrolou bem :) Hoje "almoçamos" na Mc e depois demos uma volta no bairro (Mercier–Hochelaga-Maisonneuve), que já amamos logo de cara. O lugar é lindo, limpo, organizado, com parques para crianças, lojas e metrô perto.  Agora eu tenho a resposta que me fiz quando estava no avião, pois estamos encantados com o lugar e pelo pouco que vimos já deu pra perceber que a qualidade de vida é realmente outra. 



Estamos esperando Weverton e Lívia chegarem para assistirmos o jogo do Sport e Santa!!!  Fizemos uns vídeos breves e batemos algumas fotos. Assim que tivemos mais um tempinho atualizamos com mais novidades!!!

Beijos,
Camilla

segunda-feira, abril 18, 2011

Trabalho Voluntário

Quando chegamos ao Québec é normal pensarmos em duas opções: 

1) Arrumar logo um emprego para não gastar todas as nossas economias e também para ter a primeira experiência canadense;
2) Entrar em um curso de francês para aprender a língua, que será mais fácil para entrar mercado de trabalho.

Uma terceira opção que as pessoas não comentam muito é o Trabalho Voluntário. Com ele você pode unir as duas opções anteriores em uma só. Aprender o idioma (inglês/francês) e ter uma experiência canadense, mas gastando suas economias.


Este ponto também é interessante quando for fazer entrevista para outros trabalhos futuros, pois até o próprio governo incentiva que as pessoas sejam voluntários quando chegarem ao Québec (Benevolat).

Abaixo segue alguns sites sobre o assunto:

Como não temos a opção de fazer a francisação paga pelo governo por causa do nosso visto que é de trabalho, estamos pensando em investir no Trabalho Voluntário assim que chegarmos. Quem souber de mais algum site interessante favor nos informar.

quinta-feira, abril 07, 2011

10 pontos turísticos de Montréal

Este blog foi feito inicialmente para falar do processo de imigração e após 2 anos morando no Canadá ele tomou proporções maiores e hoje é uma empresa: HI BONJOUR TRAVEL & EXCHANGE. Quem chegou até aqui através do google, aproveite para dar uma passada no blog e página do facebook da Hi Bonjour. Você vai encontrar dicas de passeios, turismo, estudo e muito mais no Canadá. O post abaixo escrevi antes de chegar em Montréal, quando ainda nem sonhava o quanto é lindo este país ...  Em breve divulgo o site aqui também!



http://hibonjourtravel.com
https://www.facebook.com/hibonjourtravel. 
Camilla L.A.T.

------
Hoje falta exatamente 1 mês para pisarmos em solo quebecois e para aumentar ainda mais nossa ansiedade, resolvi escrever sobre 10 pontos turísticos de Montréal. Pretendia fazer um cenário geral do turismo no Quebec, mas durante as pesquisas mudei de idéia, já que são tantos lugares legais para mostrar, o que terminaria ficando cansativo em um post só. Mas agora tomei gosto pela brincadeira de pesquisar sobre o turismo e em posts futuros vou explorar as outras lindas cidades da nossa futura terrinha. Ahhh, nosso objetivo também é aumentar ainda mais a vontade dos nossos familiares e amigos para ir nos visitar logo e conhecer o lugar que escolhemos para viver.



É a maior cidade da província do Quebec, a segunda mais populosa do Canadá e o terceiro maior pólo turístico do país. É também a segunda mais populosa cidade francófona do mundo, perdendo apenas para Paris. 



1) Vieux-Montréal
A Velha Montréal fica às margens do rio Saint Laurent e é a parte histórica da cidade, com prédios construídos no séc. XVII e XIX em suas ruas estreitas. É uma das zonas mais atrativas da cidade, pois é onde se concentra a maior parte dos museus, basílicas e da extensa vida cultural que o distrito oferece. É lá onde está o Museu de Arte Contemporânea, ou de Belas Artes e o Museu de Arqueologia. 



2) Basilique Notre-Dame

A Basílica fica no bairro Ville-Marie e é a igreja matriz de Montreal, possuindo em seu interior verdadeiras galerias de arte religiosa sem igual na cidade. Têm altura equivalente a um prédio de 20 andares e capacidade de comportar em seu interior cerca três mil pessoas sentadas. A basílica é aberta aos visitantes todos os dias, em diferentes horários.  



3) Monte Royal

O Mont Royal  é uma montanha localizada dentro do Parque Urbano de Monte Royal, que possui uma área de mais de 200 hectares, localizado ao norte do centro de Montréal. Monte Royal é um dos principais pontos turísticos da cidade, tem uma imensa área verde e o lago Beaver (Lac aux Castors), com espaços para piquenique, parques infantis e muito mais.  No parque também tem o Mirante Kondiaronk, onde é possível ter uma vista privilegiada de toda a ilha de Montréal.  E não é só com a temperatura alta que a população aproveita o local. No inverno, os amantes dos esportes de inverno vão até lá para curtir a patinação no gelo, glissade, snowboard, entre outros.  Curiosidade: Montreal tem esse nome por causa do nome do monte, já que, Mont Royal = Montréal = Monte Real (em português). Perto do Monte Royal está localizado um dos mais importantes monumentos de Montréal,  o Oratório de St. Joseph, uma igreja de 152m de altura, com uma enorme cúpula verde que se pode ver de qualquer ponto da cidade.


4) Jardin Botanique

O Jardim Botânico foi inaugurado em 1931 e é considerado o segundo maior do mundo, perdendo apenas para o Jardim Real de Kew, em Londres. Está localizado ao lado do Estádio Olímpico de Montréal. Pra quem gosta de natureza esta é uma parada obrigatória, sobretudo no Chinese Garden. São mais de 22 mil espécies de plantas, muitas em extinção em todo o mundo. Funciona das 9h às 17h, de terça a domingo. 

5) Centre Olympique
A grande torre inclinada é a marca registrada do Centro Olímpico de Montréal.O complexo foi construído para as Olimpíadas de 1976 disputadas na cidade e atualmente é um espaço público para prática de esportes e realização de exposições e eventos culturais. Esta é a mais alta torre inclinada do mundo, com 170 metros de altura e um elevador panorâmico de dois andares, com capacidade de até 76 pessoas e que vai até o topo 90 segundos, de onde se tem uma vista completa da cidade. O complexo possui um grande estádio com capacidade para 56 mil pessoas. O local já foi usado para shows de grandes bandas como U2, Rolling Stones e Pink Floyd.  Funciona todos os dias, das 9h às 17h.

6) Biosphere
Biosfera é um museu sobre o Meio Ambiente que fica situado no Parque Jean Drapeau, na Île Sainte-Hélêne. Foi criado para a Feira Mundial de 1967 e continua de pé até hoje. Sua estrutura é feita de aço. 

7) Ville Souterraine

É na cidade subterrânea de Montréal onde está localizada o maior shopping center subterrâneo do mundo (com mais de 1 600 lojas).  São três andares e 32 km de amplos corredores, aquecidos no inverno e refrigerados no verão. Todas as principais áreas do centro são interligadas por um sistema de passagens para pedestres, túneis, escadas rolantes, que unem os prédios comerciais, de trabalho, áreas de lazer, praças, universidade, hotéis, cinemas e outros pontos importantes, totalizando uma área de 12 km quadrados. A cidade subterrânea fica aberta durante as horas de operação do metrô – ou seja, das 5h30 da manhã até a 1h da manhã do dia seguinte. Alguns pontos de acesso somente ficam abertos durante o horário comercial.

8) Quays of the Old Port

Cais do Porto Antigo se transformou numa bela área de entretenimento, que recebe regularmente eventos culturais, esportivos e show musicais. Há também locais para patinação, ciclismo, passeios de quadriciclo e caminhada. Outras atrações são o teatro IMAX (cinema com tela gigante), que exibe filmes em três dimensões, restaurantes e passeios de barcos saindo do Porto.  São três opções de passeios durante o verão e outono: Jet Boating on the Rapids,  Le Petit Navire e Beateau-Mouche.

9) Marché Bonsecours
O antigo mercado público fica situado na Vieux-Montreal e foi reconhecido em 1984 como patrimônio histórico do Canadá. Construído entre 1844 e 1852, é considerado um dos 10 edifícios mais bonitos do país. Lá os visitantes encontram 15 lojas que comercializam produtos com fabricação própria do Quebec, restaurantes, galerias de artes, salões para eventos e exposições culturais gratuitas. O mercado funciona todos os dias.

10) Notre Futur Maison
Este lugar só será um ponto turístico para nossos familiares e amigos. Ainda não sabemos onde e como ela será, mas de uma coisa temos certeza: terá sempre um cantinho com muito amor esperando por vocês!